Tag Archives: mensagem

Vida: verdade ou falsa realidade?

17 jul

As pessoas estão cada vez mais interessadas na superficialidade das coisas. E menos motivadas em aprimorar-se, em trabalhar o seu verdadeiro eu.  Abandonando a si mesmas, se veem projetadas na mídia por meio de pessoas semelhantes a elas, que encontraram no ciberespaço um lugar para exibir seu vazio existencial.

Era tarde.  Jeans, sapatilha e camiseta foi o “Look do dia”[sic] (se é que isso tem alguma importância).  Estacionei o carro em frente ao imponente edifício onde estava minha filha, que mais parecia uma fortaleza com seus altos muros.   Do lado de fora, eu podia apenas ouvir a música da balada.   As tentativas de me comunicar via celular foram em vão…  Ao me aproximar da minha filhota, que ainda não tinha notado minha presença, percebi olhares curiosos de algumas meninas.  Após as devidas apresentações ouvi alguém dizer: sua mãe é perfeita!  

De onde vem isso?

Uma avalanche de blogs focados na imagem da mulher perfeita, sem problemas, sempre impecável e bem vestida – com pouco ou nada a dizer -, tem ocupado uma parte significativa da blogosfera.   No outro extremo surgem blogueiras que se valem do despreparo de outras blogueiras para ridicularizá-las e menosprezá-las. Talvez essa seja a pior maneira de “contribuir” para o desenvolvimento positivo dessa plataforma tão aberta e dinâmica que são os blogs.  Acompanhar essa falsa realidade pode dar a sensação – momentânea – de um bálsamo que “alivia” as imperfeições da vida.  Mas quem é perfeito?

Definitivamente, a vida não se resume em escolher a melhor composição para o “Look do dia”, nem em anunciar o restaurante que estamos, muito menos em fotografar a refeição enquanto esfria no prato.  Quando vejo isso, a sensação é de estar vivendo a celebrização do banal.  Aliás, Leopoldo Pisanello, interpretado por Roberto Benigni no filme de Woody Allen: Para Roma com Amor, faz uma “crítica às convenções de consumo, e das celebridades instantâneas que não tem nada a dizer, nem mesmo um talento considerável para a fama.”    

O movimento

Há um movimento surgindo nos Estados Unidos, sobre honestidade e autenticidade, que vem transformando a blogosfera.  Esse movimento está modificando a forma como as blogueiras escrevem e interagem com seu público.  Intitulado “Things I´m Afraid to Tell You” (Coisas que tenho medo de contar) sugere uma maior transparência e menos perfeição com seus leitores.   Essa síndrome de parecer perfeita o tempo todo, além de passar uma mensagem desconectada com a realidade, tem provocado desconforto no público que acompanha esses blogs.  Mostrar parte da vida e não o todo, ao invés de inspirar e motivar, pode dar margem a sentimentos negativos e de inadequação, para dizer o mínimo.

O TIATTY (iniciais do movimento “Things I´m Afraid to Tell You”) começou quando a blogueira, Jess Constable do Blog Make Unde My Life, postou uma foto de biquíni exibindo uma barriga sarada, de dar inveja.  Evidentemente, o post recebeu milhares de comentários favoráveis.  Essa repercussão a deixou tão mal porque embora tudo tivesse contribuido para que a imagem parecesse “perfeita” naquele momento (iluminação, sol, pose, corte da foto…) faltava o principal: a verdade!  No dia seguinte, ela escreveu um post em desabafo, com o título: Things I´m Afraind to Tell You, revelando uma lista de coisas que a faziam não ser tão perfeita assim: inseguranças, imperfeições, medos e a necessidade de aprovação.  Inclusive, postou uma segunda fotografia tirada no mesmo dia que a primeira foto, dessa vez, com a barriga “normal”.  A partir desse desabafo outras blogueiras se uniram ao movimento, mostrando que nem sempre a realidade condiz com o mundo cor-de-rosa apresentado por elas. Jess finaliza o post: “se você anda se maltratando por ter uma vida aparentemente com algumas imperfeições, esse é o momento de buscar o seu verdadeiro Eu”.

Equilíbrio

Para ser feliz não é preciso buscar a perfeição, mas o equilíbrio.

Quando se busca uma (suposta) segurança nas coisas externas, somos levadas pelo ego a comprar uma falsa ideia de controle.  E assim preenchemos a vida com coisas que achamos que nos trarão segurança, mas, na realidade estamos apenas ocupando esse espaço com coisas que não irão preencher verdadeiramente nossas vidas.

Olhando de fora as coisas podem até “parecer” maravilhosas.  Porém, ideias pré-concebidas de quem você deveria ser, como se portar ou como deve ser a vida de tal blogueira, são ideias que nos impedem de viver uma vida autêntica.   Portanto, é preciso assumir uma postura de auto-aceitação tão forte, que não será necessário procurar em ninguém ou em qualquer coisa um apoio.

 Permita-se assumir a sua verdadeira identidade abrindo mão daquilo que você acha que é a sua verdadeira identidade.  Não seja a sombra de ninguém.  Somos muito melhores sendo nós mesmas, com nossos defeitos e virtudes. 

Seja você mesma.  Estou falando de ser você, autenticamente.  Aquela parte de você que conhece a SUA verdade, que deseja ter uma vida preenchida por valores reais.  Aquela parte de você que está buscando um espaço para aprimorar-se e expressar-se verdadeiramente.  

Talvez essa seja a maior decisão que podemos tomar na vida.  Por que tudo é um reflexo da forma como pensamos e agimos. 

E você, está vivendo a vida de quem?

Beijos

***

Deixo como “trilha sonora” desse post uma das minhas músicas preferidas: This is Your Life, interpretado por Ohm Guru (música original: Banderas).

“Onde está seu propósito de vida?/Onde está a sua verdade?/Você lembra dos seus desejos e sonhos?/Não deixe o mundo capturar suas emoções/Essa não é uma história, nem um livro, nem um jogo…é a sua vida!/Não há ensaio/Nem segunda chance/Essa é a sua vida real”

 

This is your (real) life! 🙂

Anúncios

P&R: Livros & Insights

27 jun

Foto: Melina Souza (flickr/melinwonderland)

Olá, Mulheres Conectadas!

Sabe aquela sensação que temos quando gostamos tanto de um livro, que não conseguimos parar de ler?  Pois é, esse é o P&R de hoje para as leitoras do Blog MC.

P&R: Pense num livro que tenha marcado positivamente sua vida.  Aquela história que lhe trouxe alguma reflexão.  Quando terminou de ler o livro, que insight você teve?  Ou seja, que momento dessa história conectou com você; com aquilo que você estava vivendo naquele momento?

Sempre gostei muito de ler.  Embora meus pais tivessem me incentivado muito, no início tive certa dificuldade para entender esse novo universo: mais textos e menos imagens.   Considero esse um rito de passagem.  Foi quando me encantei com “Os Patins de Prata”, de Mary Dodge.  Mais tarde, compreendi que há livros e livros.  Os que eu mais gostava eram aqueles que “falavam comigo”, tocavam minha alma e meu coração.  Desde então, não parei mais de ler…

Compartilhe sua experiência. Conte pra gente que livro mais marcou sua vida!

Bjs!

(veja as dicas de livros das leitoras do Blog na Fan Page do Mulheres Conectadas, Facebook)

_______

Imagem: Melina Souza

O que eu tenho para contar…

10 jan

pelo meu olhar...

Olá, queridas Mulheres Conectadas!  

Definitivamente 2012 chegou!  Já estava sentindo falta de escrever aqui no blog.  Confesso que durante os dias em que estive fora – entre uma e outra atividade  – passei aqui algumas vezes e também dei uma espiadinha na fanpage do Facebook, para acompanhar e responder os comments de vocês.

Alguns dias em contato com a natureza e com a família me fizeram muito bem.   Praia, sol, mar…

Quando desacelero, o tempo parece passar diferente.  Percebo as pessoas com um olhar mais apurado, me envolvo nas atividades do dia-a-dia com muito mais tranquilidade e prazer, sinto as sensações de cada instante…basicamente uma meditação. 

Aliás, há uma frase de Rubem Alves que diz: “É preciso viver a vida com sabedoria para que ela não seja estragada pela loucura que nos cerca”.

Muito bem, voltei recarregada de boas energias e inspirações para esse novo ano.

Ah! Estou concluindo um post muito bacana, tem a ver com poder pessoal…

Beijo grande

Cris

2012: Happy New Year!

28 dez

Domingo, será o início de um novo ano, e a melhor maneira de começar bem 2012 é nos permitindo começar um novo capítulo em nossas vidas. 

Alguns acreditam que a passagem do ano é apenas uma mudança de data.  Eu vejo a mudança do ano como o encerramento de um ciclo e o início de outro.  Um período que aproveito para reorganizar meu guarda-roupa, separar aquilo que não mais combina comigo, jogar fora papéis e, sobretudo, fazer uma limpeza mental.  Garanto que uma boa e verdadeira reflexão, nada muito demorado, pode fazer milagres.

Então, porque não aproveitar essa passagem de ano para mudar aquilo que queremos em nossas vidas?  Movimento gera movimento.  Pode ser incluir uma dieta mais saudável em nosso dia-a-dia e beber mais água (importantíssimo), estar mais próxima da família e amigos, mudar de casa, assumir novos desafios ou mesmo, tornar-se uma pessoa mais leve e mais feliz; a partir de uma nova consciência…

Certamente todas nós temos algo que podemos fazer para melhorar quem somos.

Desejo a todas (os) um 2012 pleno de saúde, felicidade, harmonia e prosperidade.  Que estejamos sempre em sintonia com as boas energias, que iluminam nossas vidas.  E que os 366 dias do novo ano (bissexto), sejam permeados de muito Amor & Luz!

Aproveito essa última mensagem do ano para agradecer cada uma (um) de vocês por todo carinho que recebi aqui no blog, durante esse ano.  Ver o rostinho de vocês na fanpage do blog no Facebook e receber seus comentários, fez toda diferença!

Estarei fora por alguns dias mas voltarei logo!

Afinal, um novo e lindo capítulo se inicia para todas nós…(com um dia a mais) 🙂

Feliz 2012!!!

Cris

Natal

24 dez

Desejo um feliz Natal as minhas queridas Mulheres Conectadas (e homens também).  Que essa data seja plena de amor, felicidade e prosperidade a cada uma de vocês e suas famílias.
Amor & Luz sempre!
Beijo grande
Cris

Mulheres Conectadas

15 dez

Olá, Mulheres Conectadas!

Embora eu não considere esse espaço, um diário online, e sim uma esfera de comunicação e de troca de opiniões, achei que seria bacana e importante compartilhar com vocês que seguem o blog, minha recente experiência.  

Nos últimos dias, dediquei muito do meu tempo a um projeto importante na minha vida.  Essa “ausência” parcial tem um nome, superação!   Escolhi me envolver em um projeto fascinante, porém, eu sabia que aquilo demandaria uma dedicação imensa.  O meu maior obstáculo era eu mesma…   

Permitir-se sair da “zona de conforto”, daquilo que já faz parte do dia-a-dia, do conhecimento… além de ser desafiador, representa uma mudança de postura.  Dediquei esses últimos trinta dias em pesquisas, leituras, reflexões… a fim de dar um passo significativo na minha vida.  

Ontem, entreguei minha pesquisa.  Pessoalmente, gostei muito do resultado, dei o melhor de mim.  Voltando para casa, meus pensamentos estavam onde tudo começou…escolha, felicidade, tensão, angústia, choro, dúvida, conquista, alegria, alívio, comemoração… Passei por um turbilhão de emoções durante esse processo, mas uma coisa eu sempre acreditei, que no dia 14 de dezembro estaria com o projeto pronto; independente de naquele momento, não saber (ainda) por onde começar…

A lição inicial que tiro dessa recente experiência (que ainda está gerando reflexões em mim) é que, seja ela qual for, a conquista nos dá uma sensação real de poder, de saber que somos capazes de conquistar aquilo que nos propomos, mesmo que no início pareça inatingível.

Paciência e perseverança tem o efeito mágico de fazer as dificuldades desaparecerem e os obstáculos sumirem John Quincy Adams

Beijos

Cris

%d blogueiros gostam disto: