Tag Archives: medo

O que a impede de seguir adiante?

13 ago

O medo e a dúvida podem estagnar a vida.  Parece óbvio mas, algumas pessoas preferem lamentar-se a fazer algum movimento para sair dessa situação.  Quando deixamos o medo tomar conta, estamos nos privando e privando o mundo das coisas que temos a oferecer.

Tendemos a ocultar nossos sentimentos, fingir que tudo está bem quando na verdade, isso não condiz com a realidade.  Faz com que fiquemos paralisadas, sobretudo, quando se aciona o “modo vítima”.  Temos dúvidas e medos, porém, é preciso encarar de frente aquilo que está nos impedindo de seguir adiante.

Se você realmente deseja sair de uma condição pouco favorável, faça alguma coisa. Seja um curso de aperfeiçoamento, ler um livro, conversar com amigos próximos, uma terapia ou mesmo praticar esporte… Mas, faça um movimento!  Quando estou confusa e não consigo organizar bem meus pensamentos, me permito reservar alguns minutos para escrever, arrumar gavetas ou por exemplo, organizar a mesa do escritório… Pode parecer que essas coisas, aparentemente, “desconectadas da realidade” não contribuem em nada.  No entanto, aquilo que eu fizer com a intenção de organizar meu externo irá ajudar a me organizar melhor, interiormente. Comece com uma coisa pequena, mesmo que aparentemente não tenha ligação com a grande questão que está vivendo. Sem ação nada é possível.

Motivação

Não espere sentir-se motivada para fazer alguma coisa.  Pessoas felizes e pró-ativas não esperam, elas são a motivação. Costumo dizer que não é suficiente motivar-se diariamente, é preciso que a automotivação aconteça em vários momentos do dia.  Um exercício e tanto (hum?) porém, essencial.  É como tornar-se um ímã, dependendo do que sintonizarmos atrairemos.  Sejam essas experiências positivas ou “negativas”.

E você, o que faz quando está “estagnada” em alguma situação?

Se você gostou desse post “curta”, compartilhe com suas amigas ou deixe um comentário no blog!  A melhor parte acontece agora…

*imagem: Edward Dalmulder

Pensamentos

13 jul

imagem: Silvana Galloni

“Não tenhas medo do passado. Se as pessoas te disserem que ele é irrevogável, não acredites nelas. O passado, o presente e o futuro não são mais do que um momento na perspectiva de Deus, a perspectiva na qual deveríamos tentar viver. O tempo e o espaço, a sucessão e a extensão, são meras condições acidentais do pensamento. A imaginação pode transcendê-las, e mais, numa esfera livre de existências ideais. Também as coisas são na sua essência aquilo em que decidimos torná-las. Uma coisa é segundo o modo como olhamos para ela.” – Oscar Wilde

Castelo Medieval – Bellinzona (Suíça)

Mulheres artificiais

11 abr

 

Podemos escolher não tocar em determinadas questões, não dar atenção ao que sentimos, nem mesmo ao que vemos e ouvimos.  Podemos escolher dar poder ao bisturi e ao botox, na fé, de que “alguém” moldará uma “nova mulher”.

Os ruídos externos parecem conseguir abafar a voz interior.  É como fazer um trato com a vida assinando um acordo mental, a fim de evitar o encontro com nós mesmas.  A quem estamos enganando? 

E assim nos assemelhamos a bonecas com cinturinha fina, pele perfeita, seios imensos e lábios grossos… Quando tudo dá certo!  “Somos mulheres normais” que brincam de faz-de-conta, emendando uma história na outra, postergando o encontro que a vida sugere.   Quando tudo se tornar tedioso demais, denso demais, excessivo e ao mesmo tempo pequeno demais é chegado o momento de, efetivamente, deixar de lado o faz-de-conta de que não temos nenhuma relação com o padrão repetitivo e, muitas vezes difícil que criamos em nossas vidas. 

Sejamos mais naturais e verdadeiras. A vida fica muito mais interessante quando começamos a nos interessar por nós mesmas.  Esqueça essa padronização de rostos, corpos e mentes.  Seja única na maneira de pensar, agir e de se expressar no mundo. 

Não há homem que resista a delicadeza e a verdadeira beleza de uma mulher.  Lábios finos que guardam um sorriso encantador, olhos de jabuticaba que não podem ser azuis, mas que no entanto, sabem revelar doces mistérios, ruguinhas que só aparecem quando soltamos uma deliciosa e larga risada… 

É tempo de resignificar cada instante de nossas vidas.  Passar a limpo alguns velhos e desatualizados rascunhos com o claro propósito de se auto-conhecer.  É tempo de remover a maquiagem que nos impede de enxergar a verdadeira mulher que mora dentro de cada uma de nós.

Dê mais espaço ao que realmente importa na vida, sejamos mais gentis conosco, abra o coração e deixe a luz do amor entrar…

O Amor por você mesma!

P&R: Como superar o medo do passado?

7 dez

Olá! 

P&R de hoje foi sugerido por uma leitora que acompanha o blog Mulheres Conectadas.   O tema que ela escolheu tem a ver com viver o presente ligada as emoções do passado.

Muitas pessoas levam uma vida cheia de limitações, angústias e frustrações por medo de achar que não são capazes de superar o medo do passado.   Em função dessa crença, não só alimentam pensamentos negativos, – embasados em experiências passadas – como também, se apegam demais a essas emoções.  E se algo der errado no presente, inconscientemente começam a agir com base nas sensações anteriores (familiares), como se vivessem a mesma experiência do passado, só que agora.

Cada momento é vivido uma única vez.  Passamos por experiências semelhantes, porém nunca iguais.  Até porque as experiências são vividas no presente, em um novo momento, onde estamos mais maduras e com uma nova experiência de vida.

O que você acha é possível superar o medo do passado?

%d blogueiros gostam disto: