Tag Archives: família

Vinho & Vida: A arte em harmonizar

6 ago

O fundamental na arte em harmonizar vinho e comida é o equilíbrio entre ambos ; um não deve se sobrepor ao outro.  E quando se trata de celebrar uma data importante, você se (pré) ocupa em harmonizar esse momento também?

Há uma semana de comemorar meu aniversário, não sabia exatamente onde iríamos .  Os lugares que eu havia pré-selecionado não se encaixavam com a sensação que eu tinha em mente.  Afinal,  aniversário não é apenas uma mudança de idade mas a comemoração da nossa vida, sobretudo, o início de um novo ano pessoal.  aqui comento mais sobre isso 

Pensei em um ambiente familiar, um lugar que me trouxesse boas lembranças, como por exemplo os restaurantes que eu costumava frequentar com meus pais, não necessariamente os mesmos.  Um ambiente bonito e sofisticado, agradável e tranquilo onde pudéssemos conversar a vontade sem ser incomodados pela mesa ao lado.  Quando pensava nisso sentia a harmonia e sintonia entre mim e meus convidados que sentados em volta de uma mesa, ampla e redonda, aproveitávamos esse momento especial.   Não há nada de errado em visualizar, certo? 🙂

Na manhã seguinte acordei com uma forte intuição.  Ter identificado o lugar para comemorar meu aniversário, me deixou ainda mais animada.   Ao acessar a página do restaurante gostei do que vi: menu, ambiente, decoração, localização…tudo perfeito para aquele momento.  Reserva para sábado à noite!

Manhã do meu aniversário.  Depois daquele curto e intenso período de inverno o sol apareceu para iluminar o dia.  E que dia maravilhoso!  Me senti como quando criança, aguardando ansiosamente para a data chegar.

Era noite quando saímos de casa a caminho do restaurante.  Coincidência ou não passamos em frente à igreja onde meus pais se casaram.  Aproveitei para mostrá-la aos meus filhos.  Minha mãe, que estava conosco, comentou sobre a primeira casa que eles moraram, ali, no mesmo bairro, na mesma rua do restaurante.   Sugeri após o jantar passar em frente a casa.  Em poucos minutos entramos na Rua General Mena Barreto, uma rua arborizada, tranquila e charmosa.  Ao diminuir a velocidade do carro, minha mãe imediatamente identificou a casa.  Apontando para o local, notei que a tal casa ficava exatamente onde hoje existe o restaurante, e que, intuitivamente escolhi.

Entrar pelo antigo espaço da “varanda” e que agora abriga o bar do restaurante, foi surreal.  Caminhar pela “sala de estar” transformada no salão principal e, imaginar o janelão de vidro no atual espaço do jardim interno, enquanto minha mãe descrevia cada detalhe do lugar, foi incrível.  Fomos levados à nossa mesa, detalhe…redonda, ampla e muito bem localizada.

Tivemos uma noite especial.  Tudo estava em perfeita harmonia, nada fora do lugar.  Definitivamente, uma comemoração para ser brindada e sempre lembrada.

Aprendi com essa experiência o quanto podemos ser intuitivos.  Seja a partir de uma sensação (como essa que eu tive), de um pensamento ou de um insight.  A questão é harmonizar, encontrar o equilíbrio entre todas as coisas.    

E você, tem dado atenção para o que o seu corpo e mente estão tentando lhe dizer? Deixe um comentário no blog para que eu conheça a sua experiência.

Beijos!

* imagem: tirada na noite do jantar

Pedido de casamento

1 jun

Existem momentos na vida de uma mulher que devem ser inesquecíveis.  O pedido de casamento é um desses.  Seja ele feito de maneira formal ou informal, criativo ou surpresa… merece uma preparação especial.  

E quando a família e os amigos se envolvem nessa mesma sintonia, olha o resultado… 

O tom e a emoção de cada instante

18 abr

Há algo mais sedutor do que a ideia de uma família feliz e em harmonia?   Eu, como canceriana clássica, sempre imaginei isso para mim.  

O sonho de formar uma família, seja ela nos moldes tradicionais ou nos novos modelos de família, conviver com a parceira (o), viajar, decorar a nova casa, curtir a gravidez e “matar aquela vontade” dos desejos mais absurdos…fazem parte do ideal de felicidade que todos buscam dentro de um grupo.   

Relacionar-se com alguém que tem a ver com você já é um grande passo, pois acredito que os relacionamentos existem para serem duradouros e possibilitar a efetiva construção de alguma coisa.  Não precisamos compartir das mesmas ideias e ideais do outro, mas é imprescindível saber respeitá-las, pois é na energia do respeito e na força dos valores que a sintonia e o companheirismo se perpetuam. 

Depois (não necessariamente nessa ordem) chegam os filhos (ou não), mas sempre temos crianças por perto sejam eles sobrinhos, afilhados, filhos de amigas, enteados… e que nos apresentam uma nova realidade, absolutamente prazerosa, mas nem sempre fácil. (nas entrelinhas)

Por conta desse ritmo de vida que criamos, surgiram novas profissões a fim de nos dar algum suporte no dia-a-dia, os serviços personalizados de: organização de armários, compras, faxinas etc.  Porém, o que mais me surpreende é, substituir momentos únicos pelo delivery

Hoje, com um telefonema, é possível contratar qualquer coisa que se imagine, até mesmo (li no jornal) delivery 24h (em substituição ao gesto amoroso do marido) para atender desejos que a futura mãe manifesta enquanto saliva, a espera, do que para ela é uma iguaria. 

Formar uma família, dividir a vida com pessoas que amamos, viver momentos únicos é algo valioso.  Justamente por isso, é preciso aprender a valorizar e preservar determinados momentos da vida, que dão o tom e a emoção àquele instante

…E que delivery algum pode substituir.

Inspiração de Natal

20 dez

Receber a família e amigos em casa é algo que me encanta.   Escolher uma boa receita, comprar os ingredientes, selecionar a melhor playlist para a ocasião e servir a mesa com elegância – dando atenção aos detalhes – é quase um ritual de boas-vindas. 

Pensando nas festas de final de ano, selecionei algumas idéias como inspiração para a decoração de Natal: mesas e enfeites.

Take a look!

Agora é só usar a criatividade e aproveitar o momento!

Boas Festas!

Pequeno gesto e uma grande emoção…

6 dez

Presentear é sempre muito especial. 

Quando compro presentes, faço com o coração, pensando na pessoa que irá recebê-lo.   Não deixa de ser um exercício de amor e carinho…

CEO´s – Executivas do Lar

28 nov

Em uma consulta de rotina, enquanto folheava aleatóriamente as páginas de uma revista – na expectativa de ser atendida brevemente -, ouvi a secretária perguntar a uma paciente: profissão?  A resposta veio em tom baixo e tímido… “do lar”  Como? – pensei! 

Tudo depende da interpretação que damos aos fatos.  Nesse caso, era evidente que aquela moça, com pouco mais de trinta e cinco anos,  não estava nada à vontade em “ouvir de sua própria voz”, aquilo que não sabia valorizar em sua vida: a atividade que ela exercia. 

Nos tempos atuais, as mulheres que optaram em trabalhar em casa, hoje lideram uma “mini-empresa” onde a equipe está em constante aprendizado.  Cuidar da família, administrar finanças e agendas, dar conta de levar e buscar os filhos na escola – e nos cursos extra-curriculares –, organizar atividades de lazer para a família; além de eventualmente prestar trabalho voluntário. Ainda somam as atribuições de serem educadoras, profissionais, “enfermeiras”, “sargentos”, “agente de viagens”, “jardineiras” e muito mais…

Essas mulheres são verdadeiras CEOs do lar! A sigla – CEO – Chief Executive Officer significa, em inglês, Diretora Executiva, uma expressão usualmente empregada para os líderes de empresas.

Se isso lhe parece familiar, provavelmente você deve saber o que é fazer malabarismo enquanto se esforça para equilibrar suas necessidades físicas, espirituais e emocionais.  Sem esquecer das necessidades emocionais dos outros, o que contribui para desenvolver seus próprios dons e novas habilidades, também.

Alguém discorda que, com todo esse apoio logístico, a mulher permite ao parceiro(a) exercer sua profissão, já que a casa está bem estruturada e organizada?

Diante dessas múltiplas tarefas domésticas, dos cuidados com os filhos e marido, atualizar-se, acompanhar as notícias e o que acontece pelo mundo é fundamental, para poder aprimorar-se, além de auxiliar na orientação dos filhos em qualquer idade, principalmente na adolescência.  

Mulheres que se dedicam a casa, mas que sabem valorizar suas habilidades, que mantém a sua auto-estima elevada, e que atuam com dignidade, inspiram outras e outros à sua volta; lideram a execução de inúmeras tarefas; interessam-se em crescer intelectualmente e se auto-desenvolver e são, sobretudo, formadoras de opinião – de grande valor – pois estão gestando as mulheres e os homens do amanhã.

 

Assuntos Relacionados

Permita-se pequenos prazeres!

Cuide bem do seu jardim

27 set

A natureza tem a capacidade de nos ensinar com sua perfeita harmonia que, em cada ciclo há sempre renovação.

Era o momento  de desabrochar, florescer, de renovar e crescer.  Acreditar que tudo na vida tem um sentido maior de ser.  Villa das Flores era o meu lar, minha casa, meu cantinho…paraíso particular.  Um condomínio localizado entre o céu e os floridos morros de Campinas; em um bairro chamado Notre Dame. 

Primavera…esse foi o nome do edifício que escolhi para morar com meus filhotes.  Ali, plantamos sementes de uma nova vida… 

Além de regá-las todos os dias, era preciso cultivar a terra, aparar as arestas e harmonizar diariamente o ambiente.  Não dizem que música faz bem as flores e plantas?  Em busca da “melhor harmonia”  John Coltrane, Bill Evans, Chet Baker inundaram meu jardim com suas belas músicas…

E a vista da varanda?  Incrível!  Uma paisagem de tirar o fôlego.   Do alto do meu apartamento podia acompanhar minhas “sementinhas” brincando com os amigos por entre as árvores, rindo enquanto subiam nos galhos mais altos em meio ao verde do nosso jardim.   Inesquecível esse período.

Algum tempo depois, aquelas mesmas árvores tinham crescido.  Estavam altas, bonitas, repletas de  flores e frutos.  Crescemos juntos…Entretando, não cabíamos mais nos mesmos “vasos” de antes.   Era preciso mudar para que continuássemos nos desenvolvendo em um novo jardim. 

Novas experiências e aprendizados.    Não foi fácil deixar esse lugar maravilhoso e repleto de boas lembranças, porém, eu sabia que era preciso avançar.  Mas o que  me confortou naquele momento era saber que as sementes que eu tinha plantado ali deram lindos frutos.  

Há um pensamento que gosto muito: “…O tempo é algo que não volta atrás.  Por isso plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores…” –  William Shakespeare

Que a Primavera traga a renovação para aqueles que cuidam do seu jardim.  E que as borboletas e joaninhas venham até você…

“Aprendi com as Primaveras a me deixar cortar para poder voltar sempre inteira.” – Cecília Meirelles

Permita-se pequenos prazeres!

19 set

Você é daquelas que acorda correndo para trabalhar, mal consegue tempo para tomar o café da manhã e, muito menos conversar com os filhos antes de eles saírem para a escola?   Então esse post é para você!

Quando se leva uma vida corrida, tempo é justamente o que falta, não é mesmo?  Tempo para se cuidar, tempo para se equilibrar, tempo para assimilar experiências.   Vivemos em uma sociedade em que as pessoas correm alucinadamente atrás de vitórias; as prioridades passam a ser: produzir, trabalhar, ganhar tudo agora, não amanhã.  Entretanto, é humanamente impossível estar “on” o tempo todo.  Precisamos reservar um tempo só nosso.  Ser pró-ativo e bem sucedido nos tempos de hoje, não basta.   É preciso encontrar o equilíbrio que falta em nossas vidas.

Que tal começar agora, repensar sua agenda e retomar o prazer pelas coisas mais simples da vida?  Não será preciso ir muito longe, nem mudar sua agenda radicalmente ou trocar de emprego.  É muito mais simples do que parece.

Quando trabalhei para uma grande empresa espanhola, tempo era um luxo para mim.  Vivi o conflito de muitas mulheres da atualidade: pouquíssimo tempo para os filhos e nenhum para mim.  Minha vida resumia-se a: trabalhar, pagar as contas e dormir, para no dia seguinte trabalhar novamente. 

Contudo, aprendi que prioridades erradas trazem desequilíbrio para o nosso corpo, e então vem o desconforto e a insatisfação pessoal.  Porém, se olharmos com lentes de aumento para esse cenário, perceberemos que a intenção principal da falta de harmonia é na verdade um “wake up call”.  A ferramenta necessária para a busca do equilíbrio e do auto-conhecimento. 

Se naquele momento, minha condição de vida não me permitia mudar de emprego, era preciso encontrar uma nova maneira de trazer pequenos prazeres para o meu dia-a-dia.  Foi necessário ajustar minha agenda e buscar alternativas a fim de encontrar em alguma atividade a minha “válvula de escape”.   

Um pouco de prazer nos ajuda a ganhar forças, para viver uma vida feliz e mais prazerosa… Buscar alegria nas pequenas (e belas) coisas, é assim que realmente podemos trazer o equilíbrio para nossas vidas.

Nessa mesma época, eu morava perto do Jockey Club de São Paulo.  Então, uni minha paixão por cavalos à breves passeios à pé por entre belas paisagens.  Enquanto caminhava, observava os animais sendo tratados e aos poucos ia encontrando minha paz interior.  Cozinhar também me trouxe enorme prazer.  Descobrir novas receitas e prepará-las em companhia dos meus filhotes, era absolutamente mágico.

Há quanto tempo você não come um brigadeiro na panela?  Cozinhar, além de ser uma ótima distração, relaxa e faz bem para os sentidos.

Porque será que somos tão resistentes à idéia de nos recompensarmos?  Estamos tão acostumados ao stress do dia a dia, que ficamos receosos em fazer uma mudança saudável em nossa vida, para aliviar a tensão.  

Permita-se pequenas recompensas.  Não é preciso gastar.  Assim, a vida tende a ficar mais leve e gostosa.     

Dicas: tomar sol, andar descalça, abraçar os filhos, conversar com o marido/namorado, sair com uma amiga, cozinhar, preparar um jantar especial para você, cuidar da pele, tomar um sorvete, ouvir uma música, ir ao parque, meditar, dançar, criar um jantar romântico…

E então, quais são as pequenas coisas que te dão prazer?

Poderá gostar também de:

Banho de Harmonia & Bem-estar

Casa & Boas energias

15 set

 

Nossa casa é nosso templo, nosso refúgio.   Sabia que a energia do ambiente pode influenciar a energia das pessoas?

Muitas vezes não sabemos porque sentimos tristeza, apatia, depressão e desânimo, seja em nossa própria casa ou na casa de outras pessoas.  Ambientes desorganizados e pouco iluminados, sem ventilação e luz natural passam uma péssima impressão.     Em contra partida, lugares bem organizados e  iluminados, ventilado e com janelas amplas, nos causam bem-estar.  Flores e plantas, cores e estampas…tendem a gerar uma sensação maravilhosa quando entramos em uma casa assim.  Sentimos uma paz enorme, leveza, vontade de permanecer ali.

Por isso, é fundamental a limpeza diária e a organização em geral, sobretudo, daqueles objetos que vão ficando pelos cantos da casa, acumulando poeira e interferindo no fluxo de energia do local.  

A manutenção e concerto de tudo que estiver quebrado faz uma enorme diferença, pois a desorganização física influi diretamente na desordem mental e emocional.

Por isso, nada de deixar para depois a troca daquela lâmpada queimada, portas rangendo ou a torneira pigando.  Lembre-se que há uma ligação direta da energia da casa com a nossa…porém, o inverso também é verdadeiro.

Uma coisa que gosto muito é, colocar um aromatizador de ambientes na sala.  É muito agradável chegar em casa e sentir aquele cheirinho gostoso.  Nos quartos, as roupas de cama e as de banho, podem ser passadas com uma fragrância suave…faz toda a diferença no humor das pessoas. 

Isso vale para qualquer lugar: casa, escritório, loja… Aliás, existe uma  loja que eu gosto muito, de moda feminina e produtos para casa, que valoriza muito esse cuidado com a energia do ambiente: flores, plantas, fragrância, água, cristais estão bem posicionados pela loja e, para as boas vibrações dela.

Cuidar da nossa e, da energia da nossa casa é um processo diário e contínuo de amor e de carinho, por nós e por aqueles que amamos e queremos bem.

Qual a sensação que você sente ao entrar em casa?

Dolce Vita

26 jul

Modernas, jovens e independentes.  Elas  tem uma vida profissional e agenda repleta de compromissos, participam ainda economicamente e socialmente de forma ativa…mas ainda assim, as vovós do terceiro milênio,  não abrem mão dos mimos e paparicações com os netos;  e os recebem com o mesmo abraço afetuoso de antigamente.   Afinal, elas têm muito mais a oferecer, do que a simples presença.

São mulheres que foram jovens nos anos 70.  Pertencem à uma geração de mulheres que:  venceu preconceitos;  o machismo;  reivindicou seus direitos e queimou sutiãs.  Foram as primeiras a entrar no mercado de trabalho, e isso não as impediu de criarem seus filhos.   Participou da revolução sexual, e buscou autonomia e igualdade.  Efetivamente transformaram o mundo!  

Hoje, são avós com uma cabeça mais aberta e com muitas experiências para compartilhar – o que facilita o diálogo com os netos.  Elas estão mais antenadas, participam de redes sociais, navegam na internet, usam celular e e-mail.  Por conta dessa inserção na vida moderna, elas dominam bem o mundo que se abre para os netos.  Interagem e participam da vida deles; criando cumplicidade e estabelecendo diálogo. 

A modernidade proporcionou à essas mulheres que chegaram à terceira idade, diferentes opções de estilos de vida.  Mulheres que valorizam o cuidado com a saúde, por exemplo,  e que buscam o equilíbrio do corpo e da mente,  através do aprimoramento pessoal. 

As vovós têm consciência da importância no equilíbrio e no auxílio aos filhos na educação dos netos.  A casa da vovó ainda existe no imaginário da criança e do adolescente.  Aquele lugar gostoso de acolhimento e de diversão;  de onde saem  receitinhas deliciosas que só a vovó sabe fazer.   Esse vínculo afetivo é precioso!

A cada encontro, uma brincadeira nova, uma história diferente para contar…sem dúvida uma troca encantadora de experiências.  Sim, porque as avós de hoje, estão sempre prontas a aprender coisas novas.

Beijo grande para as vovós conectadas!

%d blogueiros gostam disto: