Mulheres artificiais

11 abr

 

Podemos escolher não tocar em determinadas questões, não dar atenção ao que sentimos, nem mesmo ao que vemos e ouvimos.  Podemos escolher dar poder ao bisturi e ao botox, na fé, de que “alguém” moldará uma “nova mulher”.

Os ruídos externos parecem conseguir abafar a voz interior.  É como fazer um trato com a vida assinando um acordo mental, a fim de evitar o encontro com nós mesmas.  A quem estamos enganando? 

E assim nos assemelhamos a bonecas com cinturinha fina, pele perfeita, seios imensos e lábios grossos… Quando tudo dá certo!  “Somos mulheres normais” que brincam de faz-de-conta, emendando uma história na outra, postergando o encontro que a vida sugere.   Quando tudo se tornar tedioso demais, denso demais, excessivo e ao mesmo tempo pequeno demais é chegado o momento de, efetivamente, deixar de lado o faz-de-conta de que não temos nenhuma relação com o padrão repetitivo e, muitas vezes difícil que criamos em nossas vidas. 

Sejamos mais naturais e verdadeiras. A vida fica muito mais interessante quando começamos a nos interessar por nós mesmas.  Esqueça essa padronização de rostos, corpos e mentes.  Seja única na maneira de pensar, agir e de se expressar no mundo. 

Não há homem que resista a delicadeza e a verdadeira beleza de uma mulher.  Lábios finos que guardam um sorriso encantador, olhos de jabuticaba que não podem ser azuis, mas que no entanto, sabem revelar doces mistérios, ruguinhas que só aparecem quando soltamos uma deliciosa e larga risada… 

É tempo de resignificar cada instante de nossas vidas.  Passar a limpo alguns velhos e desatualizados rascunhos com o claro propósito de se auto-conhecer.  É tempo de remover a maquiagem que nos impede de enxergar a verdadeira mulher que mora dentro de cada uma de nós.

Dê mais espaço ao que realmente importa na vida, sejamos mais gentis conosco, abra o coração e deixe a luz do amor entrar…

O Amor por você mesma!

Anúncios

2 Respostas to “Mulheres artificiais”

  1. Cici Lora abril 11, 2012 às 14:31 #

    Adorei seu texto. Parece que está surgindo um movimento – ainda pequeno, sutil – no sentido de conscientizar principalmente as mulheres para outros valores além dos estéticos. A mídia é a principal responsável por esse assédio, essa incitação a valores puramente superficiais. Diante disso, o seu texto se torna primordial. Mulheres, conectem-se à vida e não ao que ela tem de mais supérfluo e efêmero. Grande beijo.

    • Cristina Cipolla abril 11, 2012 às 17:35 #

      Obrigada Cici pelo belo comentário! Acredito que cuidar-se com equilíbrio (sem excessos), faz parte do movimento que você citou. Pois é natural e saudável querer estar sempre bem.
      Agora, abrir mão de uma vida saudável em troca de valores passageiros…não faz o menor sentido quando damos valor à vida!
      Beijo grande

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: